15 de dezembro de 2011

Elisa no Umbral Intelectual


Tenho lido muito. 

Talvez mais e mais avidamente (sempre quis usar essa palavra num post) do que antes do Vinícius nascer.

Tenho lido coisas bem boas: literatura bacana, clássicos que deixei passar e, é claro, uns best sellers, porque..........né? Não nasci pra ser culta. Queria mesmo era ser gatinha.

No quesito (sô Garota da Laje?) revistas, até a tal da "Piauí" tem rolado. E, incrível, eu leio e en-ten-do, porque tenho bunda grande e CÉLEBRO. Além de rebolar, eu penso (embora faça as duas coisas muito mal...).

O problema - e é obvio que há um problema, porque eu não tô aqui pra postar soluções -  é que por mais que eu injete informação nessa massa falida encefálica, a sensação é de que tudo está indo parar num limbo, numa zona de meretrício neutra, num triângulo das bermudas, naquele lugar onde vão parar as tampas das canetas...  Tipo assim: eu leio, assimilo, reflito, filosofo, divago e não decodifico! Da minha boca só sai mamãezada.  Sabe? Mamãezada? Só falo de cocô pastoso, mamada feats golfada, fralda pampers noturna e diurna, como é fofo, como é lindo, como é chato, se rola, se senta,  bilubilubilubilu, aguuuuuuuu, aguuuuuuuuu... E o pior é que falo dessas coisas de mãe-de-bebê sem jamais me cansar, sem utilizar o semancol nem respeitar o resto da humanidade que não está nem um pouco a fim de entender como se dá o processo de aspiração de catarro SEM BOMBINHA!

Daí eu pergunto:

CACETE! PRA ONDE FOI MINHA “INTERESSÂNCIA”?

Será que algum dia voltarei a falar de sexo/ antropologia/ bigornas/ moda/ depilação artística/ chã, patinho e lagarto?

Será que conseguirei conversar com (1) gente sem filhos (2) gente normal (3) gente do sexo oposto?

Será que Capitu traiu Bentinho?

28 comigo:

Sonia Braz disse...

kkkk Calma, Elisa, vc tá 'acumulando sabedoria', mulherrr!.. e mais: tá conseguindo tempo pra isso, mesmo tendo o guti guti fofuxo aí do lado consumindo boa parte do seu tempo. Ou seja: tá no lucro! ;D

Amábile - Mãe de dois disse...

Mulher não sei como vc consegue ler com bebê mais tá ai uma coisa que anotarei pra minha próxima encarnação materna , que quero filhos que me deixem ler.
Atualmente eles querem que quando eu esteja lendo qqr coisa conte pra eles , ate as bulas , modos que isso enche , ou então trazem seus livros do palhacinho feliz pra eu ler ai desanimo do meu.
Tb tenho que confessar que o face consome minha vida e ai não da tempo aff vergonha.
Amei vc ter voltado com o blog
bj

Amábile - Mãe de dois disse...

Mulher não sei como vc consegue ler com bebê mais tá ai uma coisa que anotarei pra minha próxima encarnação materna , que quero filhos que me deixem ler.
Atualmente eles querem que quando eu esteja lendo qqr coisa conte pra eles , ate as bulas , modos que isso enche , ou então trazem seus livros do palhacinho feliz pra eu ler ai desanimo do meu.
Tb tenho que confessar que o face consome minha vida e ai não da tempo aff vergonha.
Amei vc ter voltado com o blog
bj

Marcia disse...

Calma que isso passa ... Eu como mãe de 03 filhos, posso falar do
alto da minha "sabedoria"... Um dia, vc volta a ser a Elisa de sempre... Por enquanto a mamãe Elisa tá no pedaço e não deixa espaço para nenhuma outra "personalidade" sua se manifestar...
Bjs

Violeta Nascimento disse...

Muita calma nessa hora Elisa..é assim mesmo..Eu mãe de um meninão de quase 18 anos te afirmo que passa esta fase..ai vem outras rsrsrsr..e vc vai aprendendo com cada uma delas.
Eu por exemplo tô na fase que meu filho me dar livros pra lê porque diz que aqui em casa já basta o pai com alzheimer...Esta semana mesmo me deu 2 livros e acha muito estranho porque eu gosto de romance..a leitura dele é bem mais intelectual.
Hoje sou mãetorista e também é bem legal..leva aqui, pega acolá e assim passam-se os dias, entre o atelier e as idas e vindas para levá-lo e pegá-lo..
Maternidade é tudo de bom...amo]
beijo
vi

Inaie disse...

quando as minhas filhas eram pequenas eu tinha vergonha de abrir a boca. Eu planejava o que ia dizer, me preparava para assuntos interessantes e assim que e abria a boca a primeira palavra era sem duvidas, Anita ou Lia/ Anita E Lia, e dali pra frente era so laderia abaixo...

Hoje, 15 anos depois, ja consigo falar de outras coisas 25% do tempo. Aredito que ainda haja esperancas...

DaniMoreno disse...

Elisa... não só vai voltar, como terá conteúdo pra conversar com Vinico qdo ele estiver adolescente. Mãe interessante e inteligente vai ser muito importante nesta fase, caso contrário, vc vai se transformar na mãe que prepara a comida e sabe onde está "aquela camiseta", entende???
Mas muito antes disso, lá pelos 5 anos dele, ele vai deixar de ser o centro das atenções... então, se eu puder dar um conselho: aproveita, nega!!!! As fases passam... e passam MUITO rápido!!!

Que bom que vc voltou... teu blog era um dos meus favoritos!!!

Grande beijo

DaniMoreno disse...

Ah!!!! E como disse a Amábile... não sei como vc consegue ler com um bebê... mas absorva tudo, porque quando ele começar a andar, provavelmente vc não terá mais esse tempo!!! rsrsrs

Thaiz disse...

oi Elisa ... 'conheci' vc ontem e to adorando os seus escritos ...e, como já somos 'amigas de infência' posso começar a dar palpite né? risos ...que fase boa esta que vc está passando (boa Thaiz? ficou loka? a mulher tá falando que não tem tempo, que se separou ? OWWW) ...é .. boa sim!!! boa pq vc está tendo tempo de se olhar de se descobrir (tá ...se descobrir mãe que só fala de filho e coisas afins e daí?) de tentar de errar de acertar de 'vamo lá tudo de novo traveis' ...seja leve seja muito bem humorada com vc seja light (tá, em pensamento que seja!) mas seja ... seja vc ... no seu tempo, nas suas coisas, no seu 'e daí que só falo de filho' ... que se dane o mundo dos que querem conversas intelectuais ... e, pode acreditar, vai ter muita gente interessada em vc e no seu assunto ...nem se preocupe ... nem se angustie por isso ... ah ... esta vida é tão boa se a gente quiser que ela seja!!!! bóra ser feliz ... iuhuuuuuuuuuuuuuuu...
beijo enorme pra vc ... e 'até daqui a pouco'....
Thaiz (sua BFF de carteirinha ... risos)

Thaiz disse...

ah.... esqueci: um amasso muito do gostoso no gostoso de molequinho ai ... que coisa mais delícia...que saudade desse tempo (a minha 'gostosinha' já tem 20 anos ...ow my god!!!)...
ps: só to falando isso pq mãe adora que elogiem seus filhos eheheheh... eu adoro!)
bjo de novo

Nine disse...

Só posso te dizer que...sejas muito bem vinda ao rol dos blogs maternos, onde tudo isso que vc escreveu é falado à exaustão e ninguém se cansa do assunto! :)
Beijos,
Nine

Laura disse...

Morro de rir com os teus posts. Tu falas assim na vida real também? Pois deves ser muito engraçada, divertida e, sim, inteligente. Acho otimo que consigas ter tempo para ler, descobrir novos horizontes, pois a vida de mae nao deve ser facil. Ainda mais quando o bebê é pequeno. Eu nao tenho filhos e adoro papo de mamae e bebê. Meus "filhos" sao meus gatos e acabo falando bastante deles com o pessoal a minha volta, alguns curtem outros nao. Beijos

Monica Louize disse...

Oi Elisa!
Olha... de tudo que vc escreveu, a única certeza que tenho é que Capitu com seus olhos de ressaca, traiu Bentinho...
Rá!
Beijos

Ju disse...

amida de fé minha irmã camarada, te super entendo. As coisas entram por um cerebro e saeem pela bunda. Tb não assimilo nada, esqueço tudo mas se pedir pra repetir todas as falas de peixonauta, tamosaí. Agoran, aproveita pra ler enquanto pode. nique o pequeno comecar a nadar, nega.... nem gibi mais... te garanto.
TAMOJUNTA na saude na doenca, na alegria e na tristeza, no limbo e na zona(aquela).
beijos gats

lu kowalski disse...

Elis, issso é (a)normal na vida de uma mãe...somos monotemáticas, não temos semancol e achamos q todo balbucio/grunhido do(s) nosso(s) bebes são músicas para os ouvidos...os nossos, pq o resto da população-- diga-se quem não pariu--não ta interessada nas evoluções cocozísticas/xixizísticas de nossos rebentos...... um dia passa, demora, mas passa...aproveite muito todas as fases do Vinico, conta pra gente tudinho, pq somos mães (eu sou), e temos o dever divino de nos amparar....tamo juntas nesse barco sem rumo chamado maternidade! tocaqui!

Tati disse...

kkkk
Me lembrei de quando fui a uma entrevista de emprego, Bernardo com 5 meses, comentei que gostava muito de ler e tal. E o entrevistador/quase (mas não foi) patrão perguntou o que eu estava lendo no momento. E eu: "A auto-estima do seu filho". kkkk
Preciso dizer que não consegui o emprego? Consegui outro, como vendedora, mas aquele não rolou...
Depois melhora. Não passa, mas melhora! kk
AMO estar por aqui.
Beijos.

PeCê disse...

Olá Elisa, prazer em lê-la!!!

Se não fosse pelo Vinícius, não a conheceria... e olha que sou do sexo oposto!!! rsrs

Moça, que bom que tens tempo pra ler, mesmo que muitos destes best sellers sejam os manuais de sobrevivência maternos... Afinal, "conhecimento nunca é demais", né não!?

Pense que vc tá formando um ser e isto tem seu preço e, acima de tudo, o seu VALOR.

A maternidade é divina!

Enfim, há luz no meio do túnel e, saindo dele, existe um tremendo horizonte esperando vcs pra ser contemplado e vivido, com Vinícius junto...

Ah! Dom Casmurro sempre será uma obra aberta.

PC

Anônimo disse...

Elisa, que surpresa massa te encontrar no blog novamente!
Ó,eu também passei pela fase do limbo (passei?). O pior é que inventei de não trabalhar por um tempo, pra ficar o baby, aí, minha filha, achei mesmo que tava "emburrecendo". Não deu pra aguentar (1) só o marido trabalhando e (2)a falta de convívio com outras pessoas e outros assuntos. Quando voltei a trabalhar, melhorei horrores, sério mesmo.
E aumentando o coro, digo: como vc consegue ler com um bebê? Kkkkkkk
O meu já está com dois anos e meio e ainda não consegui ler um livro inteiro! Kkkkkkkkkkk!
Mas a esperança é a última que se vai, né? Kkkkkkkk!
Beijão!!

Cristina

Samantha disse...

Elisa, eu sofro do mesmo mal que vc!! Eu tenho uma bebezinha de 6 meses e só falo de coisas de bebê. Tem hora que dá até vergonha... hahahahaha Acho que uma boa solução seria criam um grupo de amigos que tb tem bebês e curtir a fase ao máximo. Depois passa e a gente volta ao normal :-)
Bjs

Raquel Gomes disse...

Elisa, é que filho é uma coisa tão boa e tão gostosa, que a gente tem vontade de dividir tudo com todo mundo... mas posso te garantir que aos poucos, até os 10 anos (oi?) passa! Huahuahauhauahua
Brinks...
Diogo tem 10 meses e meio, e eu já me vejo falando de política com o marido, de moda cazamiga (as que eu ainda vejo, porque fui abandonada só pq não saio mais à noite) e fazendo fofoca ca manicure!
É só mudar de ambiente que o papo muda... pode acreditar.
Beijos

Biaga Vasques disse...

Oi Elisa, aproveite essa fase em que só se pensa em fraldas e afins... pq passa tão rápido que vc vai ver...
Em seguida vc recupera seus antigos (não tão antigos) hábitos, e vai por mim, vc vai sentir saudades dos assuntos "Mamãezísticos"!!!
Daqui a pouco o Vini passa pra fase "Mocinho" e vc muda o repertório de vez.
Então deleite-se bem!
Beijinhos.

nannelymma disse...

Como sempre ela é óóóóóóteeemaa!
Relaxa Elisa...quando aquela loura vadia chegar vc vai sentir saudade...rss

Rosana Dias disse...

Não se preocupe Elisa...com certeza daqui um tempo vc conversará com as 3 opções acima, eu garanto. Esse momento "mamãezada" é só uma fase e a sua "interessância" voltará ainda mais interessante. Portanto, curta essa fase pq depois sentirá saudades (apenas de algumas coisas). BJ

Mari disse...

Ai Elisa... como sempre, ler seus posts é demais! Teu neném deve ser bem tranquilo para você ter tempo para ler bastante assim. Sabe que tem horas que eu tenho a mesma sensação? Leio, leio, mas tudo vai parar num triangulo das bermudas junto com os guardachuvas, e quando abro a boca só sai papagaiada sobre o tempo, bla bla bla da tevê, e outros etc. Filosogfia da boa, não sai. Hahahaha.

Priscilla Marinho disse...

Ah tá, mamãezada é coisa de gente anormal??? Kkk... Eu não suportava a epoca em que uma amiga só falava sobre fraldas, mamadeiras, de como o bebê era lindo quando ria sem que eu pudesse notar um movimento muscular facial sequer... Calma, tudo na vida passa, menos táxi em dia de chuva. Coisas de mães só outras entendem, e fique tranquila, logo logo você voltará a conversar com os 'normais', se bem que de perto ninguém o é.

Priscilla Marinho disse...

Ah tá, mamãezada é coisa de gente anormal??? Kkk... Eu não suportava a epoca em que uma amiga só falava sobre fraldas, mamadeiras, de como o bebê era lindo quando ria sem que eu pudesse notar um movimento muscular facial sequer... Calma, tudo na vida passa, menos táxi em dia de chuva. Coisas de mães só outras entendem, e fique tranquila, logo logo você voltará a conversar com os 'normais', se bem que de perto ninguém o é.

Leila Oli disse...

Elisa!Não sabia que vc tinha voltado!Fiquei mega feliz!!Seu filhote é um fofo!Parabéns!Vc está se saindo muito bem como mãe!!!!Beijocas

Ana B disse...

Minha amiga me disse: vai ter filho, se prepara para ter cérebro de galinha. Co co co co, há 14 anos, sete mesese e alguns dias....